Prefeitura de Vitória

Voltar
MenuMenu

Serviços Odontológicos

Unidades municipais oferecem consultas odontológicas e acompanhamento da saúde bucal para todas as idades. A saúde da boca é tão importante quanto a de todo o corpo.

Unidades oferecem consultas e exames odontológicos

Arquivo Secom PMV

Dentista atendendo paciente em consultório odontológico

Os moradores de Vitória são beneficiados com atendimento clínico geral e especializado em odontologia, incluindo exames e atividades de orientação e educação. O objetivo é prevenir doenças e promover a saúde bucal.

Os serviços contemplam atendimento clínico; orientações sobre higiene oral; diagnóstico oral; radiologia odontológica; endodontia (tratamentos de canal); periodontia (tratamentos na gengiva); prótese dentária (dentaduras); cirurgia oral de pequena complexidade; e urgências.

Emergência

Os casos de urgência ou emergência são atendidos nas unidades de saúde que dispõem de atendimento odontológico e também nos pronto-atendimentos da Praia do Suá (atendimento 24h) e de São Pedro.

Para esses casos, não é preciso marcar consulta; basta procurar o serviço de saúde mais próximo. Mas, atenção: somente são consideradas situações de emergência os casos em que o paciente está sentindo dores ou foi vítima de queda ou de outros acidentes que resultaram em fratura ou trauma na boca.

Marcação de consulta

Para serem atendidos, os demais pacientes devem, obrigatoriamente, agendar uma consulta na unidade de saúde que atende aos moradores do seu bairro.

A prioridade na marcação das consultas é para os pacientes que apresentam situação de risco em saúde bucal (risco para cárie dentária, para doenças na gengiva e para lesões suspeitas de câncer bucal) e para os pacientes que já recebem acompanhamento nas unidades de saúde, como gestantes, idosos, diabéticos, pacientes com necessidades especiais (incluindo acamados), hipertensos, portadores de hanseníase, crianças, adolescentes e famílias em risco social.

Análise da água da Cesan

Outro serviço da área de Saúde Bucal da Secretaria de Saúde de Vitória é a análise da água que chega às nossas casas. A Prefeitura realiza a vigilância dos níveis de fluoreto na água de abastecimento da cidade, por meio do programa Vigiágua.

Última atualização em 08/08/2014

Voltar para o topo

Centro de especialidades odontológicas atende casos graves

O Centro de Especialidades Odontológicas (CEO) atende somente aos pacientes encaminhados pelas unidades de saúde dos bairros. Instalado no prédio do Centro Municipal de Especialidades, oferece os serviços de radiologia; endodontia (tratamentos de canal); periodontia (tratamentos na gengiva) e prótese dentária (dentaduras).

No centro também é feito o diagnóstico de câncer de boca, incluindo biopsia, e são atendidas as pessoas com deficiência mental e neurológica. Para atender a essas pessoas e a obesos, o centro teve a área física e equipamentos adaptados. A unidade possui profissionais especializados no atendimento a pacientes com deficiência mental. Além disso, o CEO conta com um consultório odontológico móvel para atendimento extra clínica e domiciliar.

Última atualização em 24/03/2014

Voltar para o topo

Saúde bucal oferece atendimentos coletivos

Mensalmente, são realizadas escovação dental orientada em toda a população cadastrada nas unidades de saúde e aplicação de flúor gel na escova das crianças acima de seis anos que apresentem alto risco para cárie.

Trimestralmente, são realizadas atividades educativas, evidenciação de placa bacteriana, higiene bucal orientada, distribuição de escova, creme dental, fio dental e aplicação de flúor gel na escova em todas as crianças e adolescentes a partir de sete anos de idade, independentemente do risco à cárie.

Anualmente, é feito o exame de classificação de necessidades de atenção clínica nos pacientes cadastrados nas unidades de saúde. O objetivo é o encaminhamento para tratamento individual.

Visita às escolas

A aplicação de verniz com flúor em crianças de zero a seis anos que apresentem cárie e a técnica de restauração atraumática (ART) são recursos adicionais realizados no ambiente coletivo para o controle da doença.

Após o cadastramento do estabelecimento de ensino e visita técnica à escola, iniciam-se as atividades educativas para professores, alunos e pais, com o objetivo também de estimular a adoção de hábitos adequados de higiene bucal.

Devido à sua baixa complexidade, essas ações coletivas podem ser realizadas pelos técnicos de higiene dental, atendentes de consultório dentário, mães voluntárias, bem como professores, pedagogos das instituições, agentes comunitários de saúde e cirurgiões-dentista.

As crianças com necessidade de atendimento clínico são encaminhadas para tratamento na unidade de saúde mais próxima da sua residência ou os pais são orientados a levar seus filhos ao dentista de sua confiança.

Programa Sorria Vitória

Todas essas atividades fazem parte do Programa Sorria Vitória, criado em 1995 e que é desenvolvido nas unidades de saúde, em parceria com instituições de ensino público e privado, organizações não governamentais, movimentos comunitários e outros espaços sociais. O principal objetivo é a redução da incidência e velocidade de progressão das doenças bucais, reduzindo, assim, a demanda para atenção clínica individual. Em 2008, o programa acompanhou 48.910 crianças.

As ações coletivas realizadas estão de acordo com as diretrizes do Sistema Único de Saúde (SUS), incluindo um conjunto de procedimentos de baixa complexidade, com ênfase na educação e prevenção em saúde bucal. Eles são realizados de acordo com os critérios de risco social e atividade de doença, avaliados pela equipe de saúde bucal, que define a frequência de acompanhamento dos grupos populacionais previamente identificados.

A efetividade das ações do programa podem ser demonstradas por meio do exame de classificação de necessidades: a demanda por atenção clínica, que em 1996 era de 56% da população cadastrada, passou para 29% em 2007.

Última atualização em 15/07/2014

Voltar para o topo

Boa saúde começa pela boca: confira as dicas gerais

Kadidja Fernandes

Dentistas atendendo paciente em consultório

O cuidado com a saúde da boca é tão importante como o cuidado com qualquer parte de nosso corpo.

Os dentes decíduos (dentes de leite) ou permanentes podem ser afetados por cárie que, se não tratada, pode causar dor, dificuldades para ingerir alimentos e, até mesmo, problemas no relacionamento social e no trabalho. Em estágio mais avançado, a cárie pode evoluir para abscessos, que são potencialmente graves para a saúde. A causa direta da cárie, e também da doença gengival, é a higiene bucal insuficiente.

Se for descoberta logo no início, a gengivite pode ser facilmente tratada. Caso contrário, evolui para periodontite, doença que destrói o tecido ósseo ao redor dos dentes, produz mobilidade dental e pode até causar a perda dos dentes.

Como cuidar dos dentes para evitar a cárie e a gengivite?

  • Sempre escove os dentes após todas as refeições.
  • Use o fio dental diariamente para limpar o espaço entre os dentes, pois somente o uso da escova não remove esses resíduos.
  • Visite o dentista regularmente.
  • A prevenção pode evitar o aparecimento de problemas e possibilitar o tratamento de doenças em estágio inicial.
  • Tenha uma alimentação balanceada, com pouco açúcar e amido.
  • Evite o uso de cigarros e outras formas de tabaco.

Última atualização em 15/07/2014

Voltar para o topo

Saúde bucal também atua na prevenção de problemas

Elizabeth Nader

Criança recebendo orientação de escovação dental

O serviço de saúde bucal da Prefeitura de Vitória atua na prevenção de doenças e na promoção da saúde da população. Por meio de palestras e orientações individuais, as equipes formadas por médicos, odontólogos, enfermeiros e técnicos de higiene bucal das unidades de saúde estão capacitados para orientar as pessoas sobre a importância de cuidar da saúde da boca.

Em 2014, Vitória recebeu o Prêmio Brasil Sorridente, concedido anualmente pelo Conselho Federal de Odontologia, em parceria com o Ministério da Saúde. Esse Prêmio contempla municípios que se destacam na implantação e execução de políticas públicas voltadas para a área odontológica.

As ações ocorrem nos espaços das unidades de saúde, mas também em qualquer outro local, principalmente nas escolas. Essas atividades fazem parte do programa Sorria Vitória. A ideia é manter saudáveis os pacientes que ainda não apresentam problemas de saúde bucal e reverter a situação daqueles que já possuem alguma doença.

Nesses espaços, as pessoas identificadas com necessidade de atenção clínica são encaminhadas para tratamento nas unidades de saúde. A estratégia permite que somente as pessoas que necessitem de tratamento ocupem a cadeira odontológica. Quando não há demanda de tratamento, as pessoas recebem as orientações de saúde bucal e a aplicação de flúor nos escovários, conforme o grau de risco.

Última atualização em 29/10/2014

Voltar para o topo

Câncer de boca tem tratamento

O aumento da expectativa de vida, associado aos fatores socioambientais contribuem para o aumento das doenças crônico-degenerativas, entre elas o câncer de boca.

O câncer de boca, assim como outras formas de câncer, é uma doença que pode ser tratada. As chances de cura são maiores quanto mais cedo ele for detectado. Por isso, examine sempre a sua boca. Se perceber qualquer alteração, procure um dentista. Suspeite de mudanças na cor da pele e da mucosa (brancas ou vermelhas), de áreas dormentes e doloridas, de lesões endurecidas, caroços, verrugas e aftas que não cicatrizam em até 15 dias.

As partes da boca mais afetadas por câncer são os lábios, principalmente o lábio inferior, a parte posterior da garganta, as amígdalas e glândulas salivares. Pessoas com mais de 40 anos de idade e a população masculina são mais vulneráveis. Os principais fatores de risco são o fumo, o álcool e a exposição solar.

Última atualização em 21/07/2014

Voltar para o topo

Cuidados na gravidez incluem saúde bucal

Durante a gestação, algumas alterações do metabolismo e certas mudanças na alimentação das mães podem levar ao surgimento de problemas bucais. Por isso, o cuidado com a higiene e limpeza dos dentes deve ser redobrado. O risco de formação de cárie, nesse período, é maior que na média da população por causa de alterações na saliva, que fica mais ácida.

Os vômitos provocados pelos enjoos e os famosos "desejos" levam a um consumo maior e mais frequente de carboidratos e açúcar (bolos, doces, biscoitos, balas, chocolates etc). Isso diminui o pH da cavidade bucal. Outro problema comum em gestante são inflamações da gengiva provocadas por alterações hormonais.

Frequentemente as gestantes reclamam que, durante a gestação, os dentes tornam-se mais "fracos e quebradiços" e que as gengivas começam a "sangrar de forma espontânea". Muitas acreditam que não adianta tratar os dentes, pois, nesse estado de fragilidade, as "obturações caem".

Entretanto, não tem nenhum fundamento a crença de que há perda de cálcio da estrutura dental da mãe para a formação dos tecidos calcificados do bebê.

Última atualização em 21/07/2014

Voltar para o topo

Cuidado com saúde bucal deve começar nos primeiros dias de vida

Elizabeth Nader

Criança recebendo orientação de escovação dental

O cuidado com os dentes do bebê deve começar mesmo antes de eles nascerem. É recomendado usar talheres exclusivos para a criança, não beijar os filhos na boca e não soprar ou provar os alimentos antes de oferecê-los ao bebê. A transmissão de microrganismos cariogênicos (dos pais para a criança) pode ocorrer tanto por contato direto como por contato indireto.

Além disso, é importante higienizar a boquinha do bebê com uma fralda limpa e molhada em água filtrada após cada mamada.

Muita gente acredita que os dentes de leite não precisam de cuidados porque vão cair e logo serão substituídos pelos dentes permanentes. É importante considerar que toda cárie não tratada pode provocar dor e infecção, problemas que são de difícil tratamento em crianças pequenas, que não colaboram com o tratamento. Na verdade, assim que nascem, os dentes já estão susceptíveis à cárie. Por isso, os cuidados devem ser redobrados com os novos dentinhos.

Depois de surgirem, os dentes já podem ser escovados. Para crianças de até seis anos de idade, a recomendação é utilizar uma escova dental apropriada para crianças e sem a pasta de dente. O creme com flúor só pode ser utilizado em crianças que já conseguem cuspir (normalmente acima de seis anos de idade), pois a ingestão exagerada de flúor aumenta o risco de fluorose (defeito estético que aparece nos dentes permanentes).

Os cuidados com a alimentação também são importantes no controle da cárie. Recomenda-se, além da higiene bucal após cada refeição, uma alimentação com pouca ingestão de açúcares e carboidratos. Geralmente, os medicamentos para crianças são açucarados e, por isso, é recomendável a higiene e a oferta de um pouco de água após a ingestão desses remédios.

Para o crescimento e desenvolvimento harmônico das arcadas dentárias, a amamentação é fundamental. A sucção não nutritiva (chupeta e dedo) e também a onicofagia (hábito de roer unhas) são hábitos que podem produzir defeitos no desenvolvimento orofacial.

Última atualização em 21/07/2014

Voltar para o topo

PREFEITURA MUNICIPAL DE VITÓRIA
Avenida Marechal Mascarenhas de Moraes, 1927
Bento Ferreira, Vitória, ES - CEP: 29.050-945
Telefone: (27) 3382-6000

Versão clássica