Prefeitura de Vitória

Voltar
MenuMenu

Combate à Dengue

Além das ações rotineiras de combate, como o fumacê, visitas aos imóveis e monitoramento das armadilhas, a Prefeitura precisa da ajuda da população para eliminar os focos. Medidas simples geram bons resultados. Veja como fazer.

Dengue tem programa municipal de combate

Elizabeth Nader

agentes sanitários de combate à dengue tampando caixa d`água

O programa contra a dengue conta com 250 agentes de combate a endemias, que percorrem todos os bairros da cidade e atuam em 119.716 imóveis, bimestralmente, identificando e prevenindo focos do mosquito Aedes aegypti.

Para fazer o monitoramento dos focos, os agentes utilizam planilha eletrônica, com a utilização de smartphones. Nesses aparelhos, eles registram as informações - como número de focos e localização de depósitos de água - que são transmitidos em tempo real via satélite para uma base de dados.

Monitoramento Inteligente

O município também realiza o Monitoramento Inteligente da Dengue. Um total de 1.410 armadilhas do tipo Mosquitrap é utilizada para capturar mosquitos adultos (fêmeas), transmissores da dengue. As armadilhas tipo ovitrampas fazem a captura de ovos de mosquitos. Cerca de 39 profissionais atuam no tratamento de bueiros, charcos, valas, entre outros.

No controle atuam, ainda, equipes que realizam as seguintes atividades:

  • Bloqueio de Casos Notificados de Dengue, por meio de UBV (Ultra Baixo Volumes) veicular e portátil;
  • Atuação em 79 pontos estratégicos quinzenalmente (ferros-velhos, borracharias, cemitérios, entre outros);
  • Aspiração para captura do mosquito adulto, iniciativa realizada em imóveis abandonados e terrenos baldios, em conjunto com a Vigilância Sanitária e Guarda Municipal.

O Centro de Vigilância em Saúde Ambiental desenvolve as seguintes ações:

  • Vistoria e tratamento semanal de todos os bueiros do município com larvicida biológico (22.804 bueiros);
  • Vistoria e tratamento de 1.000m lineares de valas e 25.000m² de charcos (média mensal) do município;
  • Atendimentos a reclamações em obras (aproximadamente 150, tratadas de 15 em 15 dias) e em locais com problemas estruturais (no total, 450 atendimentos mensais em média - incluindo todas as obras de Vitória);
  • Tratamento espacial com termonebulizador (fumacê) - até 120 horas mensais atualmente;
  • Monitoramento diário de 35 armadilhas tipo "New Jersey" para mosquitos adultos distribuídas no município;
  • Atuação da equipe de educação e saúde ambiental, realizando palestra, oficinas e outras atividades lúdicas;
  • Execução de ações intersetoriais entre as secretarias visando o controle do vetor e a mobilização social.

DENUNCIE!

Para denunciar um foco da dengue ou esclarecer dúvidas, solicite a visita do agente de combate à dengue ligando para o Fala Vitória 156. O atendimento do 156 funciona de segunda a domingo, das 6 horas à meia-noite, incluindo feriados. O canal é a linha direta do cidadão com a Prefeitura de Vitória para receber informações, dar sugestões, fazer reclamações ou solicitar serviços. As ligações feitas a partir de telefone fixo ou público de Vitória e também de telefones celulares são gratuitas.

Última atualização em 21/05/2014

Voltar para o topo

Pequenas atitudes dentro de casa ajudam a combater a dengue

Elizabeth Nader

agentes sanitários de combate à dengue colocando remédio em caixa d`água

A dengue é uma doença infecciosa aguda transmitida pela picada do mosquito Aedes aegypti infectado. Combatê-la não é uma tarefa fácil. Segundo dados do Ministério da Saúde, cerca de 80% dos focos de dengue estão dentro das residências.

Além das ações rotineiras de combate, como o fumacê, visitas aos imóveis e monitoramento das armadilhas, a Semus precisa da ajuda da população para eliminar os focos. Medidas simples geram bons resultados.

Check list:
Confira a lista de ações que devem ser feitas em casa e marque um X após tomar as providências

As ocorrências são mais comuns em áreas tropicais e subtropicais. As epidemias geralmente ocorrem no verão, durante ou imediatamente após períodos chuvosos. O quadro clínico é amplo, apresentando desde uma febre até quadros graves.

Transmissão

A fêmea do mosquito pica o indivíduo infectado, mantém o vírus em sua saliva e o retransmite em novas picadas. A transmissão ocorre pelo ciclo homem-Aedes aegypti-homem.

Após ingerir sangue infectado, o inseto fêmea mantém-no em período de incubação. Depois desse período, o mosquito torna-se apto a transmitir o vírus durante toda a sua vida.

Como combater

  • Não deixe água acumulada sobre a laje;
  • Vire todas as garrafas com a boca para baixo, evitando o acúmulo de água dentro delas;
  • Feche bem o saco de lixo e deixe-o fora do alcance de animais;
  • Mantenha a caixa d'água bem fechada;
  • Coloque no lixo todo objeto não utilizado que possa acumular água;
  • Mantenha bem fechados tonéis e barris d'água;
  • Troque a água dos vasos de plantas aquáticas e lave-os com escova, água e sabão uma vez por semana;
  • Lavar semanalmente, principalmente por dentro, com escova e sabão, os utensílios utilizados para guardar água em casa, como jarras, garrafas, potes e baldes;
  • Coloque o lixo em sacos plásticos e mantenha a lixeira bem fechada.

Fique atento aos sintomas da dengue

A forma clínica clássica caracteriza-se pelos seguintes sintomas:

  • Febre alta, com duração de 2 a 7 dias;
  • Dor de cabeça;
  • Dor no corpo e nas juntas;
  • Dor atrás dos olhos;
  • Manchas vermelhas pelo corpo.

Quem tem diagnóstico de dengue deve ficar atento ao surgimento dos sintomas a seguir:

  • Dores fortes e contínuas na barriga;
  • Vômitos persistentes;
  • Sangramento por nariz, boca e gengivas;
  • Sede excessiva e boca seca.

Última atualização em 21/07/2016

Voltar para o topo

Tratamento da dengue inclui ida à unidade de saúde e soro caseiro

Ao serem observados os primeiros sintomas da dengue, deve-se buscar orientação médica na unidade de saúde mais próxima (veja a lista no final desta página). A reidratação oral com soro caseiro, água ou sucos pode ser feita antes mesmo da consulta médica.

As unidades de saúde da capital estão preparadas para receber os moradores com os sintomas da dengue, oferecendo hidratação via oral e medicamentos, quando necessário. Os casos mais graves, que necessitarem de hidratação venosa, serão encaminhados para os Prontos-Atendimentos da Praia do Suá e de São Pedro, que terão a Unidade de Saúde de Andorinhas como apoio para esse tipo de atendimento, inclusive aos finais de semana.

Após a consulta, alguns cuidados devem ser observados, como:

  • Manter-se em repouso;
  • Continuar bebendo muito líquido;
  • Usar somente os medicamentos prescritos pelo médico para aliviar as dores e a febre.

Veja onde ficam as unidades de saúde da capital

29 ocorrência(s)
Nome da unidade Endereço Telefone Horário
Unidade de Saúde - Andorinhas - Dr. Luis Claudio Passos Rua Emílio Ferreira da Silva, 160
Andorinhas
3382-6759 7h às 18h
Unidade de Saúde - Bonfim - Thomaz Tommassi Avenida Marechal Campos, 1490
Bonfim
3382-3056, 3335-7187 7h às 18h
Unidade de Saúde Alagoano - Ariovaldo Favalessa Servidão Ernesto Caliari, S/N
Caratoíra
3132-5112, 3132-5196, 3222-1997 7h às 18h
Unidade de Saúde - Centro - Geny Grijó Rua Cais de São Francisco, 54
Centro
3132-5102 7h às 18h
Unidade de Saúde - Fonte Grande - Dr. Affonso Schwab Rua Graciano Neves, 352
Centro
3132-5117 7h às 18h
Unidade de Saúde São Pedro V - Conquista/Nova Palestina - Maria Leda Santos Rodovia Serafim Derenzi, 6090
Conquista
3317-9610 7h às 18h
Unidade de Saúde - da Penha - Dr. Gilson Santos Rua Padre Luiz Koester, 78
Da Penha
3224-1893, 3382-3062, 3382-6760, 3382-6761 7h às 18h
Unidade de Saúde - do Quadro - Avelina Maria Lacerda Gonçalves Rua Lucidato Vieira Falcão, 5
Do Quadro
3132-5195 7h às 18h
Unidade de Saúde - Praia do Suá - Lucilo Borges Sant’anna Avenida João Baptista Parra, 45
Enseada do Suá
3382-6512 7h às 18h
Unidade de Saúde - Forte São João - Dr. Bolivar de Abreu Avenida Marechal Mascarenhas de Moraes, 1185
Forte São João
3132-5191 7h às 19h
Unidade de Saúde - Grande Vitória Rua da Vitória 1, 112
Grande Vitória
3132-5083 7h às 18h
Unidade de Saúde Consolação - Maria Rangel dos Passos Rua Desembargador Otávio de Carvalho Lengruber, 185
Gurigica
3382-6744 7h às 18h
Unidade de Saúde - Ilha de Santa Maria Rua Hermes Curry Carneiro, 360
Ilha de Santa Maria
3132-5089 7h às 18h
Unidade de Saúde - Ilha do Príncipe - Dr. Manoel Rocha Coutinho Rua Fenelon Gomes, 138
Ilha do Príncipe
3132-2116 7h às 18h
Unidade de Saúde - Itararé (Da Familia Dilson dos Santos Loureiro) Rua Doutor Arlindo Sodré, 260
Itararé
3381-6905 7h às 18h
Unidade de Saúde - Jabour - Dr. Carlito Von Shilgen Rua Engenheiro César Dantas, 176
Jabour
3135-2031 7h às 19h
Unidade de Saúde - Jardim Camburi - Raul Oliveira Nunes Rua Belmiro Teixeira Pimenta, 640
Jardim Camburi
3138-8130 7h às 21h
Unidade de Saúde - Jardim da Penha (Otaviano Rodrigues de Carvalho) Avenida Francisco Generoso da Fonseca, 320
Jardim da Penha
3315-7921, 3382-6749 7h às 20h
Unidade de Saúde - Jesus de Nazaré - Dr. Luiz Castellar da Silva Rua Helena Muller, 168
Jesus de Nazareth
3382-6741 7h às 18h
Unidade de Saúde - Maria Ortiz Rua Professor Renato Ribeiro dos Santos, 271
Maria Ortiz
3135-2034 7h às 20h
Unidade de Saúde - Maruípe Rua Victor Fritoli Navarro, 20
Maruípe
3382-6742 7h às 22h
Unidade de Saúde - República - Dr. Jolindo Martins Avenida Rozendo Serapião de Souza Filho, 490
República
3135-2035 7h às 19h
Unidade de Saúde - Resistência Rua Nossa Senhora da Conceição, 270
Resistência
3382-6762 7h às 18h
Unidade de Saúde - Santa Luíza - Dr. José Moysés Rua Doutor João Carlos de Souza, 330
Santa Luíza
3135-3001, 3135-3004 7h às 18h
Unidade de Saude - Santa Martha - Benedito Gomes da Silva Rua Getúlio Miranda, 70
Santa Martha
3324-7558 7h às 18h
Unidade de Saúde - Santo Antônio - Júlio Cézar Prates Mattos Rua Ernesto Bassini, 165
Santa Tereza
3132-5096 7h às 18h
Unidade de Saúde - Santo André Rua da Coragem, 180
Santo André
3323-7222, 3332-7825 7h às 20h
Unidade de Saúde - Ilha das Caieiras - Vereador Nenel Miranda Rua Felicidade Correia dos Santos, 40
São Pedro
3132-5086 7h às 18h
Unidade de Saúde - São Cristovão Rua Alcides Lyrio do Nascimento, 60
Tabuazeiro
3345-8965, 3345-8007 7h às 18h

Fonte: Secretaria de Saúde

Última atualização em 22/07/2014

Voltar para o topo

Mapeamento mostra os riscos da dengue por bairros de Vitória

Um levantamento feito pela Secretaria Municipal de Saúde (Semus) em 13 regiões de Vitória revela quais os principais riscos que cada bairro enfrenta na batalha contra os focos do mosquito da dengue. O mapeamento também aponta se o índice de transmissão da doença é baixo, médio ou alto e mostra quais os principais locais de risco, separados por bairro, como calhas, ralos, banheiros desativados, tanques em obras, piscinas e fontes ornamentais, floreiras e cacos de vidro nos muros.

 Veja aqui o mapeamento completo.

Última atualização em 22/07/2016

Voltar para o topo

PREFEITURA MUNICIPAL DE VITÓRIA
Avenida Marechal Mascarenhas de Moraes, 1927
Bento Ferreira, Vitória, ES - CEP: 29.050-945
Telefone: (27) 3382-6000

Versão clássica