Prefeitura de Vitória

Voltar
MenuMenu

Eventos Tradicionais

As expressões da cultura capixaba estão atreladas ao artesanato, a culinária e a música. Uma série de comemorações marca as datas de festivas na capital, desde a queima de fogos na virada do ano, na praia de Camburi e na prainha de Santo Antônio, até o Festival Nacional de Teatro. Além das famosas moqueca e torta capixabas, o congo também faz parte da cultura e da identidade da capital do Espírito Santo.

Ano-novo

Marcos Salles

Fogos na praia de Camburi no Reveillon de 2013

Em Vitória, o Réveillon é marcado pela queima de fogos e pelos shows musicais que ocorrem na praia de Camburi. À meia noite, um espetáculo de luzes coloridas cobre o céu.

Todos os anos, o show pirotécnico proporciona um espetáculo de luzes e cores que leva ao local diversos moradores de Vitória e turistas. Além dos fogos, cantores capixabas ajudam a alegrar o público até as primeiras horas do ano.

Do outro lado da cidade, a Prefeitura também realiza programação de ano-novo, com queima de fogos e shows com artistas locais na Praça Estela Vieira Coimbra, na Prainha de Santo Antônio.

Última atualização em 27/12/2016

Voltar para o topo

Verão

Yuri Barichivich

Show - Macucos

Durante o verão, moradores de Vitória e de outros municípios podem encontrar na praia de Camburi como uma opção de divertimento. Uma arena é montada para a realização de eventos esportivos e para prática de atividades ao ar livre.

Última atualização em 27/12/2016

Voltar para o topo

Autos da Paixão

Marcos Salles

Pessoas encenando o auto da Paixão de Cristo

Nas noites de quinta e sexta-feira Santa, diversos moradores de Vitória e de outros municípios da Região Metropolitana se reúnem em bairros da capital para assistir ao Auto da Paixão de Cristo. Espetáculo religioso que retrata a vida e a morte de Jesus, o auto é encenado simultaneamente na Basílica de Santo Antônio, no bairro Romão e no Horto de Maruípe.

Os eventos reúnem esforços das paróquias e a iniciativa dos moradores, que, ao longo dos anos, têm se empenhado em criar espetáculos que emocionem o público: eles montam cenários, ajudam a criar e a retocar os figurinos, participam dos ensaios que acontecem de segunda a sexta, entre outras atividades.

Toda a história é contada por meio do teatro, da dança e da música. Para dar mais qualidade à peça, uma equipe especial é designada para cuidar da produção, iluminação e sonoplastia. O espetáculo conta com a participação de atores amadores e profissionais, além de corais.

Em Vitória, o primeiro Auto da Paixão de Cristo ocorreu em 1979, no Morro do Romão. Em 1996, o evento passou a integrar também o calendário cultural de Santo Antônio. A encenação parece ter ganhado a admiração dos fiéis que comparecem em maior número nas apresentações.

Última atualização em 27/12/2016

Voltar para o topo

Aniversário do Parque Moscoso

Thalles Waichert

99º aniversário do Parque Moscoso

Situado no centro da cidade e inaugurado em 1912, o Parque Moscoso é o mais antigo parque de Vitória e aniversaria no mês de maio. Para festejar esta importante data, anualmente, são realizadas várias atrações culturais, educativas e de lazer no local, além do tradicional "Parabéns para você".
As atividades são realizadas na parte da manhã, na tradicional Concha Acústica e na extensão de todo o parque. 

Última atualização em 27/12/2016

Voltar para o topo

Festival de Arraiás

Carlos Antolini

Festival de Arraiás

O Festival de Arraiás de Vitória resgata a comemoração das festas juninas com shows musicais e concurso de quadrilhas. O festival, cuja primeira edição data de 1989, acontece em quatro noites do mês de junho, no Sambão do Povo.

Integram as quadrilhas habitantes de vários bairros da Região Metropolitana. Os grupos se apresentam com trajes nos estilos caipira ou salão (lembram vestimentas de escolas de samba) e concorrem a troféus ou a prêmios em dinheiro. São três dias de exibição e mais um para a final.

Em alguns dias do evento, o público também pode se divertir dançando o forró tocado por cantores e músicos convidados. A entrada para todas as atrações é franca.

Mais informações

Associação Capixaba dos Arraias. Telefones: (27) 9993-3414 e 99856-3164

Última atualização em 27/12/2016

Voltar para o topo

Festa do bairro Santo Antônio

Arquivo PMV

Basílica de Santo Antônio acessa vista de longe

Santo Antônio é o bairro mais antigo de Vitória. É uma área residencial, onde a tradição convive harmoniosamente com o atual. Descoberto pelos portugueses em 13 de junho, o local foi batizado com o nome do santo deste dia: ilha de Santo Antônio.

Para fazer jus à tradição, todo ano, no mês de junho, a comunidade celebra o padroeiro que dá nome ao bairro. São três dias de intensa festividade, em um evento aberto que na área da Prainha.

A tradicional festa religiosa conta com shows, apresentações, missas e procissões. As barraquinhas de comidas e bebidas também fazem parte da tradição e movimentam a festa. Também acontecem celebrações na Basílica, com a bênção dos pãezinhos de Santo Antônio.

Última atualização em 27/12/2016

Voltar para o topo

Festa de São Pedro

Yuri Barichivich

Procissão marítima de São Pedro

Festa de São Pedro é a mais antigo evento comunitário de Vitória. Celebrada pela primeira vez em 1929, na Praia do Suá, em fins do mês de junho.

Um dos momentos célebres da festa é a procissão marítima em homenagem a São Pedro, santo padroeiro dos pescadores. A procissão foi iniciada junto com a festa, na década de 20. No início, era terrestre, mas, com a chegada de cerca de 200 imigrantes açorianos, que trouxeram a tradição da procissão marítima para Vitória, o percurso começou a ser feito por barcos a remo. Na década de 70, começaram a participar as embarcações a motor.

O trajeto pode ser visto ao longo da avenida Beira-Mar e é acompanhado por músicas e fogos de artifício. A originalidade e a criatividade nas ornamentações dos barcos podem valer prêmios em dinheiro. A procissão termina com a benção dos anzóis, que é realizada em alto-mar.

Apresentações de quadrilha, casamento caipira, shows musicais também fazem parte da programação em homenagem a São Pedro.

Última atualização em 27/12/2016

Voltar para o topo

Aniversário do bairro São Pedro

Samira Gasparini

Aniversário do Bairro São Pedro, Banda Estandarte, Selo Giro Cultural

Erguido em 1977, o bairro São Pedro comemora seu aniversário no início de setembro, com festa realizada geralmente na praça Dom João Batista, em São Pedro I.

Barraquinhas, shows com cantores nacionais e capixabas e uma atividade de cunho religioso integram a comemoração e no local onde hoje se encontra o bairro, até 1977, existia apenas a Ilha das Caieiras, uma comunidade de pescadores que vivia, dentre outras atividades, da catação de mariscos, da pesca e da produção de cal a partir das conchas. Caieira designa o forno onde se faz a cal; por isso, o nome Ilha das Caieiras.

Em 4 de setembro desse mesmo ano, cerca de 40 famílias se instalaram na região montando suas barracas de lona e construindo pinguelas no mangue. A partir daí, essa data foi considerada como a de fundação de São Pedro. O bairro compõe a região homônima, que recebeu grande contingente populacional em fins dos anos 70 e foi urbanizada a partir de meados da década de 80. O processo de urbanização foi marcado pela organização popular.

Última atualização em 14/01/2016

Voltar para o topo

Aniversário de Vitória

Marcos Salles

Aniversário da Cidade no Parque Moscoso

Quando setembro chega, é hora de celebrar o aniversário de Vitória com a Festa da Cidade. Durante o evento, habitantes da capital e de municípios vizinhos assistem a shows musicais, espetáculos circenses, desfiles militares, números teatrais, exposições de artesanato, eventos esportivos, entre outras.

A programação, que geralmente acontece durante todo o mês, é realizada em diversos pontos da cidade, como o Parque Moscoso, a Enseada do Suá e a Praia de Camburi.

Uma das três capitais situadas em ilhas no país, Vitória foi fundada em 8 setembro de 1551. Com um dos conjuntos arquitetônicos mais representativos do Brasil, a cidade se modernizou sem perder as marcas de sua história, reunindo passado, presente e futuro no mesmo cenário.

A fundação do Espírito Santo começa 35 anos depois do Brasil ter sido descoberto, em 1500. O então Rei de Portugal, D. João III, dividiu as terras do Brasil em capitanias hereditárias, cabendo a capitania do Espírito Santo ao fidalgo Vasco Fernandes Coutinho, que tomou posse em 23 de maio de 1535, instalando-se no sopé do morro da Penha, em Vila Velha.

Última atualização em 14/01/2016

Voltar para o topo

Viradão Cultural

Carlos Antolini

Viradão Cultural Viagem pela literatura Contação de História

Com o objetivo de ampliar e democratizar ainda mais a participação dos artistas locais, é realizado sempre no mês de setembro o Viradão Vitória.

O Viradão conta com 24 horas de cultura, com uma série de atrações que percorrem o Corredor Cultural do Centro Histórico. A primeira edição aconteceu em 2014 e teve um público estimado em mais de 30 mil pessoas. Totalmente gratuita, a programação conta com espetáculos de teatro, dança, música, cinema, ações de intervenção artístico-urbana, entre outras atrações.

Para garantir a segurança do público e o bom andamento do evento, avenidas são interditadas, abrindo espaço para a cultura, diversão e lazer dos moradores e turistas.

Última atualização em 14/01/2016

Voltar para o topo

Festa das Paneleiras

Thales Waichert

Público presente no show do sambista Arlindo Cruz na 17ª Festa das Paneleiras

A fim de resgatar a história da panela de barro, uma das maiores expressões da cultura popular de Vitória e do Espírito Santo, a capital sedia, no segundo semestre do ano, desde 1992, a Festa das Paneleiras. Toda a programação tem entrada franca. São shows nacionais e locais, apresentações de bandas de congo, barracas com comidas típicas e venda de panelas de barro.

Os visitantes também podem conhecer todo o processo de fabricação do utensílio, desde a retirada  dos resíduos do barro até o acabamento final, e degustar os principais pratos típicos - a moqueca e a torta capixaba.

O evento é realizado em Goiabeiras, bairro onde são fabricadas as autênticas panelas de barro. Do manguezal que margeia a região é retirada a casca que permite extrair a tintura do tanino  com a qual são açoitadas as panelas ainda quentes, deixando-as pretas e impermeabilizadas.

Nos últimos séculos esse trabalho sempre garantiu a sobrevivência econômica de famílias. As artesãs estão vinculadas à Associação das Paneleiras. A maioria delas trabalha em um galpão em Goiabeiras. O galpão tem 32 cabines, todas com bancada, armário e prateleiras individuais. No segundo piso, existe uma área que permite aos visitantes visualizarem todo o trabalho nas cabines e ainda proporciona uma visão incrível para o mangue.

Por tradição as autênticas Moqueca e Torta Capixaba, dois pratos típicos regionais, devem ser servidos nas panelas de barro,

Veja a receita da autêntica Moqueca Capixaba

Veja a receita da Torta Capixaba

Última atualização em 27/12/2016

Voltar para o topo

Festival Nacional de Teatro

Yuri Barichivich

TEATRO SESI - FESTIVAL DE TEATRO

Festival Nacional de Teatro Cidade de Vitória, realizado desde 2005, busca divulgar as artes cênicas de todo o Estado. Acontece sempre no mês de outubro e conta com peças nacionais e capixabas, que são encenadas em vários teatros da cidade, além de praças, parques e espaços alternativos da capital sempre com entrada gratuita.

Grupos e artistas de todo o Espírito Santo podem inscrever seus trabalhos por meio de edital, que a época do Festival, é divulgado pela Prefeitura de Vitória com as informações e regras para a inscrição. Uma comissão é responsável por selecionar as peças locais, que serão exibidas durante o evento.

Última atualização em 09/01/2017

Voltar para o topo

Natal

Douglas Schneider

Pessoas fazendo aeróbica com igreja ao fundo

O Natal em Vitória é celebrado com muita música. Apresentações de coros, cantores populares e bandas instrumentais são algumas das atrações promovidas na cidade.

Os shows são abertos ao público e acontecem em diversos locais da cidade, como a Praça dos Namorados, o Parque Moscoso e a Praia de Camburi.

Última atualização em 26/02/2016

Voltar para o topo

Festa de São Benedito

Elizabeth Nader

Banda de Congo Amores da Lua

Ao final de dezembro, moradores dos bairros Santa Martha, Goiabeiras e Fonte Grande celebram a Festa de São Benedito. Puxada e fincada de mastro, exibições de bandas de congo, procissões e peças teatrais estão incluídas na programação do evento folclórico, ocorrido pela primeira vez em 1945.

Um momento característico da festa é a puxada e a fincada do mastro de São Benedito. Numa demonstração de fé, os devotos passam por diversas ruas da capital acompanhando o cortejo ou carregando nos ombros o mastro, que, ao final, é fincado, na maior parte das vezes, em frente a uma igreja. Durante o percurso, os fiéis agradecem pelos benefícios recebidos ao longo do ano.

Última atualização em 14/01/2016

Voltar para o topo

PREFEITURA MUNICIPAL DE VITÓRIA
Avenida Marechal Mascarenhas de Moraes, 1927
Bento Ferreira, Vitória, ES - CEP: 29.050-945
Telefone: (27) 3382-6000

Versão clássica