Publicada em 16/11/2022, às 14h20 | Atualizada em 16/11/2022, às 14h56

Por Edlamara Conti (econtieira$4h064+pref.vitoria.es.gov.br), com edição de Andreza Lopes

Vitória prepara 16 Dias de Ativismo Pelo Fim da Violência Contra as Mulheres


Foto Divulgação
16 Dias de Ativismo

Nos próximos dias, uma intensa programação vai mobilizar homens e mulheres de todas as faixas etárias que moram em Vitória por uma cultura de paz e igualdade de gênero. É a campanha "16 Dias de Ativismo Pelo Fim da Violência Contra as Mulheres", realizada todos os anos, em diversos países, para promover a consciência sobre o tema e para a construção de uma cultura cidadã de direitos humanos.

A cor laranja, que representa a campanha internacional, vai chamar a atenção do público em todos os eventos da campanha. Criados em 1991, os 16 Dias de Ativismo começam celebrando o Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contra as Mulheres, em 25 de novembro. No Brasil, a campanha encampou ainda o Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres, também conhecido como o Dia do Laço Branco, em 6 de dezembro. E em todo o mundo, os 16 Dias são encerrados no dia 10 de dezembro, Dia Internacional dos Direitos Humanos.

Na capital, a programação, que é conduzida pela Secretaria de Cidadania, Direitos Humanos e Trabalho (Semcid), já começa no próximo dia 21, com diferentes ações voltadas para a prevenção e a eliminação das várias formas de violência contra mulheres. Veja a programação abaixo.

Pelo fim da Violência contra a Mulher

No mundo todo, 1 em cada 3 mulheres sofre violência em suas relações: pode ser no namoro, no casamento e até depois de ter terminado a relação. Algumas sofrem por algumas horas ou dias, outras por muitos anos. Além das violências físicas, existem formas que não deixam marcas no corpo, como as violências psicológicas, em que as mulheres são humilhadas, às vezes impedidas de trabalhar ou de ter amigos e vida social.

"Uma das ações mais importantes da programação é o "Meta a Colher", na qual poderemos mostrar que todos podem ajudar às mulheres vítimas de relacionamentos abusivos, ao contrário do ditado popular que diz que em briga de marido e mulher...", diz a gerente de Direitos Humanos da Semcid, Renata Segóvia. Renata explica que "meter a colher" não é bancar o super herói, mas acolher, orientar e denunciar a situação. "Atitudes simples podem salvar uma vida", disse.

Em todas as ações, serão divulgados os serviços especializados para atendimento às mulheres em Vitória, como a Casa Rosa e o Centro de Referência no Atendimento à Mulher em Situação de Violência (Cramsv), e o funcionamento de toda a rede de proteção, que envolve o Judiciário e recursos como o botão do pânico. "Quando há violência nas relações, todos sofrem: mulheres, crianças e até mesmo os homens. Por isso é tão importante o papel de todas as pessoas de "meter a colher"", conclui

Programação

Café de Engajamento dos Servidores Casa do Cidadão na Campanha dos 16 Dias
Dia 21, segunda-feira, às 9h
Local: Auditório da Casa do Cidadão (Avenida Maruípe, 2544, em Itararé)

Seminário Justiça e Direitos das Mulheres
Palestra "Justiça e Direitos das Mulheres" por Brunella Faustini, titular da 1ª Vara Especializada em Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher
Palestra "Perspectiva do atendimento especializado à Mulher em situação de Violência" por Natália Tenório, delegada de Polícia
Mediadora: Fernanda da Silva Vieira, coordenadora do Cramsv, correlacionando as "Práticas Positivas no Atendimento Referenciado".

Dia 22, das 18h às 21h
Local: Auditório da Casa do Cidadão (Avenida Maruípe, 2544, em Itararé)
Inscrições por meio do link: https://docs.google.com/forms/d/13HX15xuRNZaMPYNr49Rhx8ViZdzh2fdEdgwlWIwnEAQ/edit
Entrada gratuita.

Oficina de Prevenção à Violência Doméstica para alunos do Senai  
Dia 23, às 10h30
Local: Auditório da Casa do Cidadão (Avenida Maruípe, 2544, em Itararé).

Intervenção "Meta a Colher"
Abordagens educativas, com materiais informativos sobre as diferentes formas de violência doméstica e de gênero, Lei Maria da Penha, feminicídio e a rede de serviços de proteção à mulher. O diferencial da intervenção é a distribuição de uma sobremesa acompanhada de uma colher, alusiva ao ditado popular.
Dia 25, Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra as Mulheres, às 12h
Local: Em frente à Assembleia Legislativa

Encontro com a escritora Flávia Gaze Bonfim, autora do livro "Tornar-se Homem"
Mesa Expositiva: "Qual o lugar do homem nas políticas de redução da violência contra às mulheres?"
Dia 25, às 15h
Local: Auditório do IC 2, no Centro de Ciência Humanas e Naturais da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes).

III Beleza Negra Resiste

Voltada para adultos, jovens e crianças, a programação inclui desfile da beleza negra, apresentação de coral da comunidade, de grupo de dança; de pagode e de mulheres empreendedoras. O público também poderá ser atendido em oito estandes com serviços de saúde, orientações para empreendedorismo feminino e sobre enfrentamento à violência de gênero e de raça.  O evento integra o Projeto Rolê das Pretas, dos coletivos Do Beco e Conectando Mulheres.

Dia 26, sábado, das 12h às 22h30
Local: Rua Vitor Finamore, n. 138 à 251, bairro São Benedito

Programação:

  • 12h - Início do evento
    13h  - Inscrição para o desfile
    14h - Apresentação das Empreendedoras
    15h - Coral da comunidade
    16h - Desfile
    17h - Apresentação de dança de mulheres
    18h - Apresentação das Empreendedoras
    19h - Final do desfile
    20h - Grupo de Pagode das Mulheres
    22h30 - Encerramento

Maria da Penha Vai à Cidade
Em diversas feiras livres da cidade, mulheres vão fazer abordagens com informações sobre a Lei Maria da Penha, os tipos de violências e a rede de atendimento especializado em Vitória, serviços onde a população pode buscar ajuda ou denunciar situações de violência doméstica e familiar. As ações ocorrem das 7h30 às 12h.

  • Dia 26, sábado, na feira livre de Jardim da Penha
    Dia 27, domingo, na feira livre de Nova Palestina
    Dia 30, na feira livre de Itararé
    Dia 1º de dezembro, na feira livre Praia do Canto
    Dia 2 de dezembro, na feira livre de Jardim Camburi
    Dia 3 de dezembro, na feira livre de Maria Ortiz. Esta ação contará com o ônibus Rosa, que oferecerá atendimentos com as equipes psicossociais do Cramsv; orientação sobre guarda, divórcio e pensão com as equipes do Vitória Acolhe; orientação com as equipes de saúde da Casa Rosa; e atualização do Cadúnico com equipes da Assistência Social.
    Dia 4 de dezembro, na feira livre de Gurigica

Oficina de Prevenção à Violência Doméstica para Jovens do Território de Andorinhas
Dia 29, às 18h
Local: UBS de Andorinhas às 18 hs

Formação para o Conselho Municipal de Mulheres (Comum)
Construção do Plano Municipal de Políticas Para as Mulheres
Dia 30, das 14h às 17h
Local: Sala dos Conselhos da Casa do Cidadão (Avenida Maruípe, 2544, em Itararé)

Feira da Empreendedora
Dias 6, 7, 8 e 10 de dezembro, das 9 às 17h
Local: Estacionamento da Casa do Cidadão (Avenida Maruípe, 2544, em Itararé)

 Campanha do Laço Branco
Atividades culturais e abordagens com entrega de material informativo e laços brancos para os homens que circulam pelo Centro de Vitória
Dia 6, Dia Nacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres, das 09h às 13h
Local: Praça Costa Pereira

Meta a Colher: formação para os operadores dos equipamentos de juventudes
Dia 7
Local: Sala dos Conselhos da Casa do Cidadão (Avenida Maruípe, 2544, em Itararé)

Oficina Mulher
Ação formativa para as participantes da aula de hidroginástica  
Dia 8, das 8h às 9h e das 13h às 14h.
Local: Núcleo Esportivo da Secretaria Municipal de Esportes no Vitória Futebol Clube (Av. Joubert de Barros, em Bento Ferreira)

Empreendedorismo, Beleza e Autoestima
 Alunas e alunos do curso Corte, Escova e Penteado atenderão a mulheres empreendedoras na perspectiva do autoafeto
Dia 9, das 8h às 12h
Local:  Senac (Av. Mal. Mascarenhas de Moraes 2077, Vitória)

Oficina Imagem com mulheres atendidas pelo Cramsv
Atividades lúdicas e de reflexão sobre a condição de mulher e valorização da autoestima.
Dia 9, às 8 horas
Local: Projeto Fazendo Arte, no Centro de Vitória

Sabadão da Cidadania
Um mutirão de serviços da Casa do Cidadão, como Vitória Acolhe, atendimento do Sine, qualificação profissional, serviço de atendimento psicossocial do Cramsv, Procon e orientações das coordenações de Juventude, de Políticas para as Mulheres, de Políticas para a População Negra. Recreação para crianças e distribuição de pipocas, algodão-doce e picolés.
Dia 10, Dia Internacional dos Direitos Humanos, das 8h às 12h
Local: Casa do Cidadão (Avenida Maruípe, 2544, em Itararé)

Prefeitura Municipal de Vitória
Avenida Marechal Mascarenhas de Moraes, 1.927
Bento Ferreira, Vitória, ES - CEP: 29.050-945
Telefone: (27) 99510-3044 - Protocolo Geral
(Atendimento ao público de 08 às 17 horas)