Publicada em 09/10/2023, às 18h00 | Atualizada em 10/10/2023, às 17h10

Por Luis Oliveira (luffoliveiraeira$4h064+pref.seme.vitoria.es.gov.br), com edição de Andreza Lopes

Prêmio Educador Nota 10 é de professora da rede municipal de Vitória


Foto Divulgação
Professora Priscilla vencedora do prêmio educador nota 10
Priscilla Castro dos Santos, professora da rede de ensino de Vitória é a vencedora do Prêmio Educador Nota 10.
Foto Divulgação
Professora Priscilla vencedora do prêmio educador nota 10
Priscilla Castro dos Santos, professora da rede de ensino de Vitória é a vencedora do Prêmio Educador Nota 10.

A educação é a luz que guia o caminho das futuras gerações, e é graças a educadores comprometidos como a professora Priscilla Castro dos Santos que esse caminho se torna ainda mais brilhante. Priscilla, que leciona no Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Cecília Meirelles, em Monte Belo, conquistou um feito notável ao ser uma das vencedoras do "Prêmio Educador Nota 10", no eixo Direitos Humanos. Este prêmio, muitas vezes comparado ao "Oscar" da educação, reconhece o esforço, a dedicação e a inovação de professores que impactam positivamente a vida de seus alunos.

A professora Priscilla, que conta ser apaixonada pela educação desde jovem, dedica-se integralmente ao ensino infantil há mais de uma década. Com seu compromisso inabalável em transmitir conhecimento e valores fundamentais às crianças, ela tornou-se um modelo inspirador para colegas de profissão, pais e, acima de tudo, para seus pequenos alunos.

"Desde pequena sempre brinquei de ser professora, é uma paixão que faz parte da minha infância. Não tinha nenhum familiar próximo que foi uma inspiração. Sempre foi uma vontade subjetiva mesmo, sem explicação. Tentei vestibular na Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) e passei de primeira em pedagogia, onde tudo começou", contou.

Além disso, a educadora revela que não esperava todo esse reconhecimento por uma iniciativa simples, desenvolvida com as crianças público-alvo da educação especial, mas singela e cheia de significado. "Não imaginava. Quando eu tive oportunidade pela primeira vez de ler uma mini-história de escolas de referência nacional, eu fiquei maravilhada. Na verdade existe todo um percurso para chegar na minha primeira escrita delas. Tudo começa na pandemia, quando conheço vários estudiosos pelas redes sociais que refletiam sobre essa pedagogia mais respeitosa e generosa com as crianças. A partir daí, eu iniciei uma imersão de estudos para aprofundamento teórico sobre documentação pedagógica. Em 2022, eu crio coragem e em março faço a minha primeira mini-história de uma criança autista que tinha na minha sala como professora regular. De lá para cá, nunca mais parei, faço mini-histórias toda semana tanto como professora da educação especial como professora regular que atuo no vespertino", contou.

Ainda segundo a professora da Educação Especial, a criação das mini-histórias acabou trazendo diversos impactos positivos para o ambiente escolar. "Eu fui ao longo do tempo percebendo como afetava tanto os profissionais da escola, como os familiares que se sensibilizavam com a potência das crianças com autismo sendo respeitadas nas suas diferenças", completou.

Priscilla reforça também que pretende continuar estudando para continuar oferecendo oportunidades que ampliem os repertórios de aprendizagem das crianças, para que vivam a infância em sua plenitude. "Quero tornar visível o que muitas vezes é invisível, fazer a diferença na vida de cada uma delas e também escrever a minha história profissional com responsabilidade e compromisso por uma educação pública de qualidade. Desejo fazer mestrado futuramente, e continuar a levar em formações de professores, que já venho tendo essa oportunidade, de provocar os profissionais, a olhar com profundidade, generosidade e tempo para as crianças na escola da infância".

A professora também falou sobre o sentimento de ter sido vencedora em uma premiação com mais de 2.800 educadores inscritos. "Estou muito feliz! Ainda estou processando a dimensão que se tornou. É o resultado de muito estudo, trabalho, dedicação e também de luta. Meu sentimento é de valorização e reconhecimento de toda uma trajetória profissional que também tem a força do coletivo dos profissionais do Cmei Cecília Meireles", disse.

Ela contou um pouco mais sobre o projeto "Mini-história: um olhar poético do cotidiano das crianças com autismo", desenvolvido com as crianças do Cmei localizado em Vitória, no bairro Monte Belo. "O projeto tem como propósito promover o respeito à diversidade e a inclusão. O objetivo é sensibilizar o olhar dos profissionais e da comunidade escolar para enxergarem a criança e sua infância antes do diagnóstico. A mini-história traz um recorte do cotidiano vivido pelas crianças que poderiam passar despercebidos se não tivesse o olhar sensível e pesquisador do professor que deseja conhecer mais sobre essa criança, como ela aprende, constrói conhecimentos, interage, brinca, dando sentido ao mundo ao seu redor. Com as minhas crianças da turma regular que sou professora referência, trago essas belezas do cotidiano, das suas experiências, respeitando o universo da educação infantil".

Para a Secretária de Educação de Vitória, Juliana Rohsner, a vitória da professora Priscilla no "Prêmio Educador Nota 10" é motivo de orgulho para toda a rede de ensino. "Priscilla exemplifica o melhor que nossa educação tem a oferecer. Estou orgulhosa demais por ver nossa professora receber esse reconhecimento nacional. Priscilla desenvolveu um trabalho lindo com as mini-histórias, reconhecendo a criança antes de enxergar sua condição de público-alvo da educação especial. Priscilla tem muito a contar ao mundo sobre um olhar sensível e poético no trabalho cotidiano com crianças autistas", destacou.

A vitória da Professora Priscilla Castro dos Santos no "Prêmio Educador Nota 10" é um testemunho do impacto positivo que os educadores podem ter na vida de seus alunos e na sociedade como um todo. Sua dedicação incansável e compromisso com a aprendizagem integral das crianças continuam a inspirar e transformar vidas, iluminando o caminho para um futuro mais justo e igualitário.

Prêmio Educador Nota 10

A premiação é considerada o Oscar da educação pois reconhece iniciativas de educadores de todo o país. Os projetos inscritos e selecionados para a 25ª edição do prêmio passaram por uma análise com base em diversos critérios, como: evidência de aprendizagem comprovada por análise do material encaminhado, flexibilidade em outros contextos educacionais, não exigindo condições físicas, materiais ou regionais exclusivas e especiais, equidade e inclusão, entre outros.

O resultado foi anunciado na última sexta-feira (06), pela TV Band, parceira de mídia do Prêmio. Foram três vencedores por categoria. Sendo assim, no dia 24 de outubro os nove vencedores vão se reunir em São Paulo para o comitê de avaliação. Na ocasião será definido primeiro, segundo e terceiro lugar. Já no dia 25, ocorrerá a premiação, no Teatro B32, Pinheiros, onde será anunciada a decisão do júri e divulgado o nome do Educador do Ano.

A novidade da edição de 2023 é o seu alinhamento com a Agenda Global 2030 das Nações Unidas, que engloba 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) para combater a pobreza, assegurar direitos, promover e combater mudanças climáticas. Em consonância com esses valores, as temáticas da 25ª edição do Prêmio foram categorizadas em três eixos: Direitos Humanos, Inovação e Tecnologia e Sustentabilidade.

Sobre o Prêmio Educador Nota 10

O Prêmio Educador Nota 10 foi criado em 1998 pela Fundação Victor Civita. Em 2023, o Prêmio passou a ser organizado pelo Instituto Somos, uma organização sem fins lucrativos mantida pela Somos Educação, uma das maiores empresas de educação básica do país. O Prêmio reconhece e valoriza professores da Educação Infantil ao Ensino Médio e também coordenadores pedagógicos e gestores escolares de escolas públicas e privadas de todo o país. Ao longo das 24 edições anteriores, foram premiados 331 educadores, entre professores e gestores escolares.

Conheça mais sobre o projeto da professora Priscilla

Registrar de forma lúdica e efetiva o cotidiano e as aprendizagens das crianças da educação especial. Essa é a proposta do projeto "Mini-história: um olhar poético do cotidiano na Educação Infantil", desenvolvido com crianças dos grupos 2, 3 e 6 do Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Cecília Meireles, em Monte Belo.
"Busco uma pedagogia que tenha um olhar mais generoso e respeitoso com as crianças e suas infâncias, valorizando o cotidiano como currículo na educação infantil", explica a professora Priscilla Santos, responsável pela criação das "mini-histórias".

A educadora explica que a prática das mini-histórias é uma estratégia para que o professor faça uma pausa, diferente do automatismo do cotidiano, para observar e aprender sobre e com as crianças da educação especial.

Segundo Priscilla, as mini-histórias evidenciam, por exemplo, como as crianças com autismo pensam, constroem conhecimento, se relacionam e se comunicam através das múltiplas linguagens, dando sentido ao mundo ao seu redor. Esses momentos são evidenciados através dos registros, documentados e transformados em mini-histórias.

Essas narrativas são comunicadas semanalmente no grupo de whatsapp da escola para ajudar a sensibilizar o olhar de todos os profissionais para as especificidades e potência dessas crianças, que às vezes são reveladas nas sutilezas das suas ações, e são capturadas pelo olhar de um professor pesquisador, trazendo à tona a beleza dessas experiências e aprendizagens vividas pela criança. É preciso promover uma educação verdadeiramente inclusiva", frisou a professora.

Durante as aulas do professor de educação física Junior Correia, por exemplo, as crianças da educação especial são respeitadas nas suas singularidades e acolhidas para participar das propostas. Tais vivências foram contadas nas mini-histórias "Slickline" e "Brincadeira com bambolê".

Outros momentos significativos para a aprendizagem dos pequenos foram contados nas mini-histórias "Palmas para Davi", "A cara redonda" e "Os girassóis". "As mini-histórias também são compartilhadas com as famílias das crianças, que ficam muito felizes em recebê-las", destacou a professora Priscilla.

Parceria com as famílias

A iniciativa tem encantado as famílias, que além de terem a certeza de que seus filhos estão tendo visibilidade no espaço escolar, também se sentem mais próximos ao cotidiano das crianças, fortalecendo vínculos com a unidade de ensino.

"As mini-histórias são um belo registro de como o aprendizado tem múltiplas formas de acontecer e de como as vivências do cotidiano pedagógico podem ser lúdicas e ricas. Em algumas histórias as lágrimas são inevitáveis, pois expressam situações que são muito próprias da vida escolar que nem sempre teríamos acesso se não fossem transcritos por esse instrumento. O sentimento, ao lê-las, é de que o conhecimento pedagógico formal pode chegar com as devidas adaptações a todos, que a inclusão escolar realmente tem como acontecer e que as crianças fazem parte de um todo mesmo dentro de sua individualidade. Gratidão!", relatou Karol Cuzzuol, mãe de Masato, do grupo 6.

"As mini-histórias são um trabalho muito lindo, é uma alegria fazer parte desse projeto cheio de amor! É muito lindo ver a história do Pedro sendo registrada, cada evolução o coração se enche de alegria e gratidão", contou Andrea Oliveira, mãe de Pedro, da mesma turma.

"Fico extremamente emocionada com o olhar e a percepção da Priscilla diante de atividades e vitórias alcançadas, o que, para alguns, pode ser algo corriqueiro, mas pra minha família, diante dos desafios que temos com Heitor, receber esse feedback é fantástico. Cada mini-história que recebo compartilho com amigos e familiares do Heitor. Sempre tenho a certeza de que o trabalho da professora da educação especial é realizado com muito amor, empatia, conhecimento e sensibilidade", afirmou Lívia Hosken, mãe de Heitor.

Foto Divulgação
Professora Priscilla vencedora do prêmio educador nota 10
Priscilla Castro dos Santos, professora da rede de ensino de Vitória é a vencedora do Prêmio Educador Nota 10.
Foto Divulgação
Professora Priscilla vencedora do prêmio educador nota 10
Priscilla Castro dos Santos, professora da rede de ensino de Vitória é a vencedora do Prêmio Educador Nota 10.
Prefeitura Municipal de Vitória
Avenida Marechal Mascarenhas de Moraes, 1.927
Bento Ferreira, Vitória, ES - CEP: 29.050-945
Telefone: (27) 3382-6000 - Protocolo Geral
(Atendimento ao público de 08 às 17 horas)